Moo Portal Portal de novidades e actualidades
Sexta, 18 de Agosto de 2017

Provérbios > P

Provérbios, letra P

  • Pelo S. João, Perdigoto na mão.
  • Pelo S. Mateus, pega nos bois e lavra com Deus.
  • Para trás, mija a burra.
  • Paga o justo pelo pecador.
  • Pagar e morrer, é a última coisa a fazer.
  • Pai rico, filho nobre, neto pobre.
  • Pais galegos, filhos barões, netos ladrões.
  • Pais impertinentes fazem filhos desobedientes.
  • Palavra de Rei, não volta atrás.
  • Palavras de mel, coração de fel.
  • Palavras, leva-as o vento.
  • Panela velha faz boa sopa.
  • Pão com olhos, queijo sem olhos e vinho que espirre para os olhos.
  • Pão proibido abre o apetite.
  • Pão que sobre, Carne que baste e Vinho que falte.
  • Para a fome não há mau pão.
  • Para baixo todos os Santos ajudam.
  • Para bom entendedor, meia palavra basta.
  • Para dar e para ter, muito rico é preciso ser.
  • Para ensinar, é preciso aprender.
  • Para grandes males, grandes remédios.
  • Para Junho guarda um toco e uma pinha, e a velha que o dizia guardados os tinha.
  • Para lá do Marão, mandam os que lá estão.
  • Para mal que hoje acaba, não é remédio o de amanhã.
  • Para ovos frigir, temos de os partir.
  • Para palavras loucas, orelhas moucas.
  • Para parte de Fevereiro, guarda lenha de Quinteiro.
  • Parar é morrer.
  • Páscoa alta, chumbo na malta.
  • Páscoa em Março, ou fome ou mortaço.
  • Pássaro do campo cedo madruga.
  • Patrão fora, feriado na loja.
  • Pau deitado não chama trovoada.
  • Pedir a avarento, é caçar no mar.
  • Pedra que rola, não cria musgo.
  • Peixe não puxa carroça.
  • Pela boca morre o peixe.
  • Pelas costas dos outros se vêm as nossas.
  • Pelo andar da carruagem vê-se logo quem lá vai dentro.
  • Pelo S. Martinho, todo o mosto é bom vinho.
  • Pelo S. Martinho, deixa a água pró moinho.
  • Pelo S. Matias, começam as enxertias.
  • Pelo Santiago, cada pinga vale um cruzado.
  • Pelo voo se conhece a ave.
  • Pelos Santos neve nos campos.
  • Pelos Santos trigo semeado, fruto arrancado.
  • Perdido por cem, perdido por mil.
  • Pintainho de Janeiro, vai com a mãe ao poleiro.
  • Poda-me em Janeiro, empa-me em Março e verás o que te faço.
  • Podar em Março é ser madraço.
  • Polidez, pouco custa e muito vale.
  • Por casar nunca ninguém ficou, não foi com quem quis, foi com quem calhou.
  • Por cima de melão, vinho de tostão.
  • Por falar se ganha, por falar se perde.
  • Por morrer uma andorinha não acaba a Primavera.
  • Por S. Gil,, adoba teu candil.
  • Por S. Mateus faz conta das ovelhas que os borregos são teus.
  • Por S. Matias, noites iguais aos dias.
  • Por S. Simão e S. Judas, colhidas são as uvas.
  • Por S. Vicente, toda a água é quente.
  • Por Santa Maria de Agosto repasta a vaca um pouco.
  • Porcos com frio e homens com vinho fazem grande ruído.
  • Pouco a pouco fia a velha o copo.
  • Pouco e em paz muito se faz.
  • Poupar enquanto há; não havendo, poupado está.
  • Preso por ter cão e preso por não ter.
  • Presunção e água benta cada qual toma a que quer.
  • Primeiro de Agosto, primeiro de Inverno.
  • Primeiros trovões e relâmpagos, fertilidade de frutos e esterilidade de campos.