Moo Portal Portal de novidades e actualidades
Sexta, 18 de Agosto de 2017

Provérbios > D

Provérbios, letra D

  • Dá Deus nozes, a quem não tem dentes.
  • Da discussão nasce a luz.
  • Dá duas vezes, quem prontamente dá.
  • Da flor de Janeiro, ninguém enche o celeiro.
  • Dádiva de ruim, a seu dono se parece.
  • Dar a César o que é de César, dar a Deus o que é de Deus.
  • De boas intenções, está o Inferno cheio.
  • De Espanha, nem bom vento nem bom casamento.
  • De lautas ceias, estão as sepulturas cheias.
  • De livro fechado, não sai letrado.
  • De manhã a manhã, perde o Carneiro a lã.
  • De manhã ao monte, de tarde à fonte.
  • De médico e de louco, todos temos um pouco.
  • De noite todos os gatos são pardos.
  • De pequenino se torce o pepino.
  • De rico a soberbo, não há palmo inteiro.
  • De S.ª Catarina ao Natal, um mês igual.
  • Defeitos do meu amigo, lamento mas não maldigo.
  • Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer.
  • Depois da batalha aparecem os valentes.
  • Depois da tempestade vem a bonança.
  • Depois de casa roubada trancas à porta.
  • Depois de S. Vicente já se pode enganar toda a gente.
  • Depois do burro morto, cevada ao rabo.
  • Depressa e bem, não há quem.
  • Desmanchar e fazer tudo é fazer.
  • Deus ajuda quem trabalha, que é o capital que menos falha.
  • Deus ajudando vai em Julho mereando.
  • Deus dá o frio conforme a roupa.
  • Deus é bom e o diabo não é mau.
  • Deus escreve direito, por linhas tortas.
  • Deus nos livre dos maus vizinhos de ao pé da porta.
  • Deus quer, o Homem sonha, a obra nasce.
  • Deus vê o que o Diabo esconde.
  • Devagar se vai ao longe.
  • Dezembro com Junho ao desafio, traz Janeiro frio.
  • Dezembro frio, calor no estilo.
  • Dia de S. Barnabé, sega-se a palma do pé.
  • Dia de S. Silvestre, quem tem carne que lhe preste.
  • Dinheiro compra pão, mas não compra gratidão.
  • Dinheiro e santidade, a metade da metade.
  • Dinheiro emprestado, anda mal parado.
  • Dinheiro emprestaste, inimigo criaste.
  • Dinheiro esquecido, nem é pago nem agradecido.
  • Dinheiro não traz felicidade.
  • Diz o roto ao nu: porque não te vestes tu?
  • Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és.
  • Do Natal à Sta. Luzia, cresce um palmo em cada dia.
  • Do trabalho e experiência, aprendeu o Homem a ciência.
  • Dos 15 aos 20, caso com quem o meu pai quiser; dos 20 aos 25 é com quem eu quiser; depois dos 25, venha quem vier, não fica sem mulher.
  • Dos enganos vivem os Escrivães.
  • Dos Santos ao Natal, é Inverno natural.
  • Duro com duro, não faz bom muro.