Moo Portal Portal de novidades e actualidades
Domingo, 30 de Abril de 2017

Provérbios > C

Provérbios, letra C

  • Cabrito de um mês, queijo de três.
  • Cada cabeça sua sentença.
  • Cada cor, seu paladar.
  • Cada macaco no seu galho,
  • Cada maluco com a sua mania.
  • Cada terra com seu uso cada roca com seu fuso.
  • Cada um por si, Deus por todos.
  • Cada um puxa a brasa para a sua sardinha.
  • Cada um sabe as linhas com que se cose.
  • Cada um sabe de si e Deus sabe de todos
  • Cada um vê mal ou bem, conforme os olhos que tem.
  • Calças brancas em Janeiro, sinal de pouco dinheiro.
  • Cama no chão, cama de cão.
  • Candeia que vai à frente alumia duas vezes.
  • Candelária chovida, à candeia dá vida.
  • Cansa quem dá e mais cansa quem toma.
  • Cão de raça não usa coleira.
  • Cão que ladra não morde.
  • Carga leve, longe pesa.
  • Carnaval na eira, Páscoa à lareira.
  • Casa de Duque nunca pediu.
  • Casa de fato, ninho de rato.
  • Casa de pais, escola de filhos.
  • Casa de pobre, tacho de cobre.
  • Casa de pombo, casa de tombo.
  • Casa que não é ralhada, não é bem governada.
  • Casamento, apartamento.
  • Casarás e amansarás.
  • Cava fundo em Novembro para plantares em Janeiro.
  • Cavalo amarrado também pasta.
  • Cavalo fouveiro, deixa o dono no terreiro.
  • Cavalo que voa não quer espora.
  • Cesteiro que faz um cesto faz um cento, dando-lhe verga e tempo.
  • Céu escamado, ao terceiro dia molhado.
  • Cevada loira, sardinha como toira.
  • Choupana onde se ri vale mais que palácio onde se chora.
  • Chovam trinta Maios e não chova em Junho.
  • Chove, chove, galinha foge.
  • Chuva de ascensão dá palhinhas e pão.
  • Chuva de Junho, peçonha do mundo.
  • Chuva de S. João talha o vinho e não dá pão.
  • Chuva em Dia das Candeias, ano de ribeiras cheias.
  • Chuva em Janeiro e não frio, dá riqueza no estio.
  • Colcha feita, noivo à espreita.
  • Com a mulher e o dinheiro, não zombes companheiro.
  • Com direito por teu lado, nunca receies dar brado.
  • Com o fogo não se brinca.
  • Com papas e bolos se enganam os tolos.
  • Com teu amo não jogues as peras, porque ele come as maduras e deixa-te as verdes.
  • Com vento se limpa o trigo, e os vícios com castigo.
  • Come pouco e bebe pouco, e dormirás como um louco.
  • Comer e coçar, o mal é começar.
  • Comer laranjas em Janeiro, é dar que fazer ao coveiro.
  • Comida fina em copos grossos faz mal aos ossos.
  • Como canta o galo velho, assim cantará o novo.
  • Como fizeres, assim acharás.
  • Contra a força, não há resistência.
  • Contra factos, não há argumentos.
  • Criado que faz o seu dever, orelhas de burro deve ter.
  • Cu de Cão e nariz de gente, nunca está quente.
  • Cuidados e caldos de Galinha, nunca fizeram mal a ninguém.